segunda-feira, 13 de agosto de 2012


A silly season de Passos Coelho


Laura, meu amor, como eu gostaria de te dar aquelas férias que tanto te prometi. Tantos lugares no mundo, tantos sítios aprazíveis, tantos paraísos por descobrir... Mas, ao pedir aos meus ministros que não fizessem férias no estrangeiro, não nos restou outra alternativa que não fosse a de virmos para fora cá dentro.

Sim, meu amor, eu compreendo...Mas logo na Manta Rota???

Nos tempos que correm, nós governantes, temos que adoptar um estilo de vida frugal, não nos devemos instalar em hotéis de cinco estrelas nem viajar em carros caríssimos de elevada cilindragem.

Sim, meu amor, eu compreendo...Mas logo num Opel Corsa???

O povo vive em grandes dificuldades, o desemprego brota por todo o País, muita gente já nem consegue pagar o empréstimo da casa, e nós, em nome da solidariedade nacional, temos que nos manter fieis às nossas origens, viver com simplicidade e não pensar em mansões de luxo nem viver em locais exóticos.

Sim, meu amor, eu compreendo... Mas logo em Massamá???

Mas Laura, meu amor, tu sabes que eu sou um homem de palavra. tudo o que eu  prometo, cumpro! desde que as circunstâncias não se alterem substancialmente, bem entendido. Por isso, logo que as condições o permitam, lá para 2014 ou 2020, logo se vê, fica a promessa que faremos umas férias de sonho,  viajaremos para o estrangeiro, talvez até em primeira classe, e levar-te-hei à tua terra natal. Só que neste momento, tal ainda não é possível como deves compreender.

Sim, meu amor, eu compreendo... Mas logo à Guiné???.

Serão umas féria inesquecíveis, meu amor, longe da política, teremos mais tempo só para nós, faremos compras, frequentaremos praias com águas cristalinas e  hei-de até cozinhar para ti aquele prato em que eu sou um verdadeiro especialista. Compreendes o que eu quero dizer querida?

Sim, meu amor, eu compreendo... Mas logo Moamba de galinha???

Sem comentários:

Publicar um comentário

Introduza o seu comentário...